avozmissionaria@hotmail.com

Pesquisar este blog

Carregando...

Pousar em nossa casa, é tudo o que Jesus deseja!

- Em Betânia prepararam um jantar para Jesus. Marta servia, enquanto Lázaro estava à mesa com ele. Então Maria pegou um frasco de nardo puro, que era um perfume caro, derramou-o sobre os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos. E a casa encheu-se com a fragrância do perfume, São João 12.2 e 3

Quando Jesus ia à Jerusalém, parece que preferia pousar na aldeia de Betânia, e na casa de seus amigos, Marta, Maria e Lázaro. E lá seus amigos lhe davam um tratamento todo especial. Marta se preocupava tanto em que Jesus recebesse o melhor tratamento, que num desses dias Jesus lhe disse: "Marta, Marta,  está tudo bem!Sente aqui um pouco e venha me ouvir," Mas nessa última estadia do Mestre, Maria se superou, pois tirou de sua coleção de perfumes (idéia minha), o mais caro de todos, o que equivalia a diária de trezentos trabalhadores sgs, e, simplesmente derramou sobre Jesus Cristo, ungindo-O antes de Sua morte.
Quando leio este relato sobre Maria, sinto tristeza e vergonha de mim, pois recebi o Senhor em minha vida depois que Ele deu Sua vida por mim, mas qual tem sido minha atitude de gratidão pelo que Ele fez por mim?

É, preciso responder a pergunta do Salmo 116.12
Carloman Otaviano - Natal/RN/Brasil

A voz do Pastor é inconfundível!

- As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem, São João 10.27.

Coisa maravilhosa no ser humano, é o dom de ouvir os sons (a audição). Dizem os estudiosos que um filho não esquece a voz de sua mãe, pois foram nove meses ouvindo essa voz de forma intrínseca.
Todavia eu creio que seja possível a voz de uma mãe ser esquecida. Mas a voz do Pastor, a ovelha jamais esquece, porque a voz do Pastor é ouvida pelo coração. Aí eu lembro do que os discípulos de Emaus disseram: "bem que nossos corações ardiam enquanto pelo caminho Ele falava conosco!". 
Mesmo que alguém diga que o estranho pode imitar a voz do Pastor, eu afirmo que a voz do Pastor é inconfundível. E temos o Espírito Santo, que não nos deixa ser enganados pelo estranho.

Lembremos que está escrito em Hebreus 4.7: "Se hoje vocês ouvirem a sua voz, não endureçam o coração". 
Carloman Otaviano - Natal / RN / Brasil

Acho que estou precisando de um abraço do Pastor!

- "Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas, São João 10.11

Lendo esse texto, lembrei de um jovem pastor que enfrentou um leão e depois um urso para livrar da morte as ovelhas de seu pai.
Quase 1050 anos depois, uma virgem, descendente daquele  pastor, de forma milagrosa, ficou grávida e deu à luz um menino, que ao crescer fez a declaração do texto bíblico acima.
Jesus, O verdadeiro Pastor deu Sua vida por mim e por você, e nos convida para gozarmos a proteção de Seu redil.

Que tal corrermos para Seus braços?
Carloman Otaviano - Natal / RN / Brasil

Terra com saliva cura cegueira?

- Ele respondeu: "O homem chamado Jesus misturou terra com saliva, colocou-a nos meus olhos e me disse que fosse lavar-me em Siloé. Fui, lavei-me, e agora vejo", São João 9.11.

Esse não foi o único cego que Jesus curou, nem a maneira de restaurar a visão foi a mesma para todos. À Bartimeu Ele disse: "vê!" e ele viu; em Betsaida Ele curou outro cego por etapa; e nesse aqui o Senhor utiliza saliva, terra, Sua palavra (vai), e a fé e a obediência do cego (foi, lavou-se e ficou vendo). Percebemos que não existe um modelo fixo para o Senhor agir, como alguns entendem. Caso precisemos de alguma coisa, difícil ou impossível (aos nossos olhos), basta pedir, esperar com fé, e deixar que Deus faça segundo a Sua vontade e maneira de agir.

Creiamos: o Senhor está nos ouvindo e no Seu tempo e de Sua forma, vai atender!
Carloman Otaviano – Natal/RN/Brasil

Cuidado, a vida é regida por leis.

- e disseram a Jesus: "Mestre, esta mulher foi surpreendida em ato de adultério. E na Lei, Moisés nos ordena apedrejar tais mulheres. E o senhor, que diz?", São João 8.4 e 5

Demonstrando conhecer a lei de Moisés, aqueles homens trouxeram a mulher adúltera com um veredito estabelecido: "pena de morte".
Ocorre que eles não sabiam que o Mestre Jesus conhecia uma Lei que se sobrepunha à lei condenadora, "a Lei da Misericórdia". Então Jesus utilizando a Lei da Misericórdia, repassou para eles a responsabilidade da aplicação da pena da lei desde que eles estivessem isentos de pecado. Jesus sabia que nenhum deles tinha idoneidade moral para apedrejar a mulher, e assim ela foi salva da morte. Jesus livrou a mulher da morte, mas disse: "não peques mais".

Graças a Deus, que renova suas misericórdias diariamente sobre nós!
Carloman Otaviano – Natal/RN/Brasil

Mas que palavras encantadoras!

Finalmente, os guardas do templo voltaram aos chefes dos sacerdotes e aos fariseus, os quais lhes perguntaram: "Por que vocês não o trouxeram? " "Ninguém jamais falou da maneira como esse homem fala", declararam os guardas. São João 7.45 e 46

Jesus, enquanto aqui na terra era assim: "ouvia muito, e falava o necessário aos que O ouviam".
Mas falava de tal maneira que encantava aos ouvintes. Mesmo seus inimigos ficavam pasmos com suas palavras. Uns guardas foram prende-Lo e voltaram de mãos vazias, pois se encantaram com Suas palavras. Jesus continua o mesmo; ouvindo muito e falando aquilo que precisamos ouvir.
Ontem na EBD eu falei com Ele, pedindo para que Ele restaurasse a minha voz. Aí Ele me ouviu, e . . ., me encantou com sua resposta: "calma Carloman, você ainda tem muito que aprender".

Ouçamos as palavras de Jesus. Pode não ser as que desejamos ouvir mas com certeza são as que precisamos.
Carloman Otaviano - Natal/RN/Brasil

Abandonar Jesus? Nunca! . . .

Daquela hora em diante, muitos dos seus discípulos voltaram atrás e deixaram de segui-lo.
Jesus perguntou aos Doze: "Vocês também querem ir?", São João 6.66 e 67

Por não compreenderem o discurso de Jesus, muitos de seus seguidores o abandonaram, ficando com Ele os doze mais próximos. Ao ver que a multidão o abandonara, o Mestre se dirige aos seus doze discípulos e perguntas: ". . . e vocês? . . .". As vezes fico imaginando o tom de voz de Jesus ao fazer a pergunta aos doze, e lembro de quando Ele chorou olhando para Jerusalém e dizendo: "Jerusalém, Jerusalém . . ., quantas vezes eu quis juntar teus filhos, como a galinha junta seus pintinhos". Eu creio que como bom Pastor, o tom de voz de Jesus, tanto era de lamento pela abandono daquelas ovelhas, como de esperança de que os doze ficasse com Ele.
Passados dois mil anos, muitas ovelhas por não entenderem alguns discursos, tem pensado em deixar o redil. Mas o bom Pastor está dizendo: ". . . não saia de seu lugar, você é minha ovelha, e Eu sou o seu Pastor . . .".

Que possamos responder como Pedro: "para quem iremos nós?"
Carloman Otaviano – Natal/RN/Brasil

Mas que discurso difícil de se entender!

Jesus lhes disse: "Eu lhes digo a verdade: Se vocês não comerem a carne do Filho do homem e não beberem o seu sangue, não terão vida em si mesmos. Todo o que come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia", São João 6.53 e 54.

Muitos seguidores de Jesus o abandonaram ao ouvirem essas palavras, pois não entenderam o que Ele estava dizendo.
Comer a carne e beber o sangue de Cristo significa crer e aceitar que Ele era um ser humano. Foi concebido e nasceu através de uma virgem (Isaias 7.14; S. Lucas 1.34). Crer que Ele viveu aqui na terra como homem; teve fome, sede, alegria, tristeza. Morreu como homem e pelos homens, mas ao terceiro dia ressuscitou, subiu aos céus e está junto a Deus Pai, intercedendo por nós. E finalmente, crer que em breve Ele voltará em Glória para buscar os que entenderam o seu discurso, e comem sua carne, bebem seu sangue, fazendo isso em Sua memória como Ele mesmo ensinou: "fazei isso em memória de mim" S. Lucas 22.19.

Glórias a Deus, pois entendemos o discurso de Jesus Cristo!
Carloman Otaviano – Natal/RN/Brasil

Quando os recursos forem poucos, entregue-os a Jesus!

Outro discípulo, André, irmão de Simão Pedro, tomou a palavra: "Aqui está um rapaz com cinco pães de cevada e dois peixinhos, mas o que é isto para tanta gente?", São João 6.8 e 9.

Aos olhos humanos, cinco pães e dois peixes eram insuficientes para alimentar uma multidão (mais ou menos quinze mil pessoas). Todavia, nas mãos do Filho de Deus, aquela pouca provisão transformou-se em um grande banquete em pleno deserto.

Essa é a maneira de Jesus agir. Com poucos recursos realiza grandes feitos, pega pessoas simples (tipo pescadores), e os transforma em grandes líderes. E o melhor de tudo é que Ele continua com a mesma maneira de agir, procurando pessoas simples, humildes, para realizar através delas grandes feitos.

Experimente colocar-se nas mãos do Mestre!

Carloman Otaviano – Natal/RN/Brasil

Mas em quem está a nossa esperança?

Há em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, um tanque que, em aramaico, é chamado Betesda, tendo cinco entradas em volta. Um dos que estavam ali era paralítico fazia trinta e oito anos. Quando o viu deitado e soube que ele vivia naquele estado durante tanto tempo, Jesus lhe perguntou: "Você quer ser curado?", São João 5.2, 5 e 6.

É possível que o paralítico esperasse sua cura ali no tanque, por mais de 36 anos. Mas um dia, de forma inesperada, Jesus chega junto dele e faz uma pergunta simples: "Você quer ser curado?". Jesus não perguntou por que ele ainda não havia sido curado. A resposta que se esperava para a pergunta do Mestre era: "quero ou não quero; sim ou não". Lendo o versículo 7, entendemos que a resposta do paralítico tinha por base a sua esperança: que aparecesse um homem que o empurrasse no tanque no momento da água agitada. 
E não é que nós somos muito parecidos com aquele paralítico? Se adoecemos, esperamos por alguém que tenha uma "oração forte"; se precisamos de emprego, desejamos que apareça um político ou alguém importante que dê um empurrãozinho; etc. etc. etc.
Enquanto isso, Jesus está pertinho de nós, perguntando: "Carloman, você quer ser curado?". Simples assim.

Então que tal ouvirmos a voz do Mestre, e respondermos conforme Sua pergunta?
Carloman Otaviano - Natal/RN/Brasil